Quanto uma empresa paga de imposto? Confira a lista completa Quanto uma empresa paga de imposto? Confira a lista completa

Quanto uma empresa paga de imposto? Confira a lista completa

Quanto uma empresa paga de imposto

Nenhuma empresa consegue fugir da fiscalização tributária, responsável por manter os negócios operando de acordo com a legislação vigente em nosso país.

Para manter essa legalidade, é imprescindível que as empresas paguem os impostos solicitados pelo Fisco e também os tributos estaduais.

Você sabe quanto uma empresa paga de imposto? Eles variam de acordo com a natureza jurídica e o nicho de mercado?

Para tirar essas e outras dúvidas, a equipe Quero Faturar preparou essa lista completa dos impostos a serem arcados pelas empresas.

Acompanhe abaixo e boa leitura!

Afinal, quanto uma empresa paga de imposto?

São muitos os impostos pagos por uma empresa, com siglas que muitas vezes podem confundir o empresário e sua equipe contábil.

Além disso, varia de acordo com o regime tributário em que a empresa se enquadra, seu faturamento, sua atividade e também o seu porte.

Para saber quanto uma empresa paga de imposto exatamente, é preciso abordar esses conceitos e entender que os impostos são proporcionais ao capital movimentado pelo negócio.

Assim, a tributação não é injusta para pequenas empresas e também correspondente ao que se espera de grandes empresas.

Condições variantes do valor do imposto

Cada tipo de empresa se encaixa em uma categoria diferente de impostos, uma vez que eles devem ser equivalentes a alguns critérios.

Confira abaixo certas condições que fazem os valores variarem para saber quanto uma empresa paga de imposto:

Faturamento

A receita mensal e anual da empresa influencia na tributação que se aplica à ela.

Impostos como o PIS e o COFINS são os que se enquadram na análise de faturamento do negócio, com alíquotas variando entre 0,65% e 7,6%.

Porte

Também essencial para mensurar quanto uma empresa pagará de impostos, o porte do empreendimento influencia nessa contagem.

Relembre aqui os modelos de formalização para o seu negócio:

  • MEI: Microempreendedor Individual;
  • EI: Empresa Individual;
  • ME: Microempresa;
  • EPP: Empresa de Pequeno Porte;
  • SLU: Sociedade Limitada Unipessoal;

Atividades realizadas

A prestação de serviços ou venda de produtos desempenhada pela empresa também interfere nos impostos que incidem sobre ela.

Os valores não são os mesmos em empresas com nichos diferentes, sendo proporcionais também a essas atividades.

Uma prestadora de serviços de saúde, por exemplo, não paga os mesmos impostos de uma transportadora, por se tratarem de ramos de atuação completamente diferentes.

Os e-commerces também já são tributados seguindo as variantes que agora incidem sobre os tipos de comércio eletrônico e os nichos de mercado que atuam.

Ainda parece complexo, certo? Vamos explicar detalhadamente os impostos que incidem de acordo com os regimes de tributação.

Regimes tributários X Impostos pagos

Regimes tributários e Impostos pagos

O tipo de regime em que a sua empresa vai se encaixar depende do seu faturamento, interferindo diretamente nos impostos pagos.

Conheça abaixo os três principais deles:

Lucro Real

Aqui, os impostos principais incidem de acordo com o lucro que a empresa tem em determinado período.

O cálculo no regime do lucro real é feito em cima do Imposto de Renda da Pessoa Jurídica (IRPJ) e da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL).

É obrigatório para empresas que faturam mais de 78 milhões por ano.

O lucro real também é indicado para empresas que possuem muitas despesas fixas e contam com lucros mais baixos.

Aqui, também não existe um limite de faturamento que faça a empresa se encaixar nesse tipo de tributação.

Lucro Presumido

O cálculo aqui é feito baseado em uma análise de lucro provável da empresa em um determinado período.

Ainda fazendo uso do IRPJ e do CSLL para o cálculo, a tributação aqui é um pouco mais simples: o lucro presumido contempla empresas que possuem lucro anual de até 78 milhões.

De acordo com a atividade da empresa, as taxas de impostos variam entre 12% a 32%, considerando seu nicho de atuação.

Esse regime é indicado para empresas que possuem lucros acima da sua margem presumida, além de poucas despesas que sejam fixas.

Simples Nacional

A tributação, como o próprio nome já diz, mais “simples”, contempla pequenas e médias empresas com faturamento anual de até 4,8 milhões por ano.

São cerca de 400 mil por mês, sendo o ideal para negócios ainda de pequeno porte, começando no mercado agora.

No simples nacional, a empresa paga seus impostos de uma só vez, por meio de uma única guia de recolhimento, o famoso DAS.

Analise o faturamento anual da sua empresa para saber se o simples nacional é a opção mais indicada para o seu empreendimento.

Quais os impostos pagos por uma empresa?

Quais os impostos pagos por uma empresa

Dividimos a lista de impostos pagos por uma empresa de acordo com a região do negócio a nível municipal, estadual e federal.

Confira:

Municipais

O imposto municipal é o ISS, que é o Imposto Sobre Serviços.

É o imposto principal para todas as empresas que atuam com prestação de serviços, com alíquotas que variam entre 2% e 5%.

Também é necessário verificar quais os serviços presentes no rol de incidência do imposto, com suas taxas exatas.

Estaduais

Aqui, o imposto é o de Circulação de Mercadorias e Serviços, o ICMS.

Praticamente tudo o que é consumido no país conta com o pagamento desse imposto, que incide sobre toda a cadeia de produção nacional.

Ele é pago pelo comércio no geral, bem como pelos serviços de transporte interestadual e intermunicipal.

Federais

Aqui, a lista fica um pouco maior, uma vez que os impostos federais são os que têm maior peso na tributação de uma empresa.

Confira a lista:

  • IRPJ, o Imposto de Renda da Pessoa Jurídica;
  • PIS, o Programa de Integração Social;
  • PASEP, que é o Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público;
  • IPI, o Imposto sobre Produtos Industrializados;
  • COFINS, a Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social;
  • CSLL, que é a Contribuição Social sobre o Lucro Líquido;
  • INSS, o conhecido imposto para a Instituição Nacional de Seguridade Social;
  • CPP, a Contribuição Previdenciária Patronal.

Quer um sistema de emissão de notas fiscais com o melhor valor do Brasil, sem limitações ou taxas? Conheça o sistema Quero Faturar!

Conclusão

Apesar de parecer um tema complexo, uma vez conhecendo quanto uma empresa paga de imposto baseado em seu faturamento e demais critérios, a sua contabilidade fará isso de maneira automática e assertiva. 

Ainda assim, é essencial conhecer o básico de cada um desses temas para evitar desentendimentos e garantir que a sua empresa esteja sempre na regularidade.

Esperamos que esse artigo tenha tirado as suas dúvidas!

Para mais dicas de gestão contábil, acesse o blog da Quero Faturar.